Diário de Bordo — jornada RSS



Eu e você, astronautas

É natural, devido aos compromissos da nossa rotina, aceitarmos como eternos os paradigmas do tempo que vivemos. Nascemos e crescemos em um determinado trecho da história humana, e esse contexto tem uma forte influência em nós. E isso não se aplica somente para ideias, crenças e filosofias, mas também para o mundo material à nossa volta. Pense em algo bem banal: um semáforo de trânsito. Vemos esse artefato todos os dias, de tal modo que não é algo para o qual dedicamos muitos esforços cognitivos. Mas agora imagine uma pessoa do século XV olhando para um semáforo, ou alguém do Império Persa ou da China Antiga. O que pode passar na cabeça dessa pessoa? Admiração, curiosidade, confusão, medo, fascínio? Provavelmente...

Continuar lendo